Depoimentos

Voluntárias Dora, Lia, Cida e Cláudia

Nossa área de atuação na CASA, é a BRINQUEDOTECA, e tralhamos lá todas as terças-feiras á tarde. Além de brincar com as crianças, procuramos também desenvolver com elas e as mães, projetos de artesanato, principalmente em datas especiais, cujos resultados são revertidos em presentes para elas, ou então, podem ser vendidos ou rifados, gerando uma forma a mais de contribuição.

Nosso foco é fazer parte da proposta de sermos agentes transformadores na vida destas famílias e envolver os moradores da CASA, nesta CAUSA, apresentando –lhes outros universos que lhes propicie uma forma de aprender, se distrair e criar.
Como exemplo do que foi feito, há uma cortina de de contas, cuja confecção envolveu várias crianças que se divertiam montando os fios e vendo-os terminados. Foram feitos também cobre jarras que foram presenteados pelas crianças as suas mães.

Na culinária, os voluntários trouxeram os ingredientes e as crianças aprenderam a fazer sequilhos. Aproveitando dotes artísticos no bordado, foi pensado e feito um caminho de mesa com motivos da Natal, quando então cada um bordava um pouco, inclusive os funcionários. Confecção de brinquedos em Pet reciclável, bonecos em meias montados com arroz, botões e muita criatividade. Em resumo, tudo é feito e pensado para distrais, divertir e principalmente inserir o grupo socialmente. Isto é fazer a diferença.

Voluntária Maggy - Setor de Comunicação

Trabalhar como voluntaria na CASA RONALD tem sido uma descoberta a cada dia.Por muito tempo fui voluntaria do GRAACC e depois de um período de afastamento por questões pessoais, pude voltar a ser voluntaria e optei pela CASA.

Na CASA você vive o verdadeiro sentido de família e o que é mais importante, o significado da CURA TOTAL e como o ambiente da CASA, seus funcionários e voluntários, influenciam neste processo tornando-se principalmente agentes transformadores na vida destas crianças e suas famílias.

A criança tratada no GRAACC tem todo o suporte medico clinico necessário para que fique curada, mas é na CASA que ela recebe a estrutura de um Lar do qual foi afastada por conta da doença. É o conceito primordial para atingir-se a CURA TOTAL, buscando o tratamento e apoio biopsicossocial, que envolve todo o processo ao qual a criança é submetida. Eu tenho aprendido estes conceitos todo o tempo e acredito neles.

Cabe a nós, voluntários, parceiros e funcionários, fazer o máximo para manter o ambiente feliz, completo e com toda a estrutura necessária para que a criança e sua família sintam-se acolhidas e fiquem bem, brincando, cuidando, buscando recursos financeiros e humanos cada vez mais necessários para atingir o objetivo: CURA TOTAL

Ser voluntaria da CASA trouxe-me uma nova alegria e desafios e também me ensinou a importância de ser um agente transformador na vida destas crianças e suas famílias. Trouxe- me novos amigos e uma satisfação muito grande em fazer parte deste processo.